Consulta Pública 018/2018

Data Início: 19/12/18
Data Final: 31/01/19

Esta consulta pública tem por objetivo colher opiniões sobre as 7 intervenções viárias propostas pela Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito (Semdest) em cruzamentos da Avenida Carlos Lindenberg.

As propostas, que podem ser conferidas nos 7 anexos abaixo, visam uniformizar a circulação em 2 tempos veiculares e 1 tempo semafórico para pedestres, totalizando 3 tempos semafóricos no total em cada intervenção.

As intervenções foram elaboradas de acordo com Plano Diretor Municipal (PDM) e estabelecem 3 faixas de rolagem por sentido em toda a extensão da Avenida Carlos Lindenberg com 1 faixa de rolagem em cada sentido preferencial para transporte coletivo (ônibus).

Algumas intervenções demandam a criação de baias em pontos de ônibus, abertura e fechamento de canteiro, bem como o realinhamento do canteiro central, em alguns pontos.

 

 

 

SUGESTÕES
Uilan dos Santos

Cobilândia
Instalação de passarela entre a Loja Preço Baixo e Mini Preço. Ajudará na fluidez do trânsito

26/12/18 12:33
PAULO ROBERTO MIRANDA DE ARAÚJO

Novo México
Uma das sugestões seria no âmbito estético da avenida, com iluminação em toda sua extensão em LED, além de um paisagismo mais moderno com coqueiros e outras plantas; recapeamento asfáltico por ela toda, pintura e sinalizadores, além de semáforos inteligentes. Instalação de abrigos de ônibus que realmente protejam os usuários de chuva e sol, já que os atuais não fazem essa proteção devida.

23/12/18 08:22
Juliany Schmidel

Ataíde
Fazer uma entrada para veículos para o Residencial Costa Bella, que fica ao lado da União Auto Peças na Lindemberg. Os moradores que vão sentido ao centro de V.V precisam retornar lá no Makro para chegar em casa. Em frente ao condomínio, tem um semáforo, na rodovia. Seria só abrir uma passagem no canteiro central que facilitaria a vida de vários moradores. Fica a sugestão, fácil de resolver. Obrigada.

23/12/18 06:28
FERNANDO SERGIO DE ANDRADE REIS

Cobilândia
De fato, as propostas são muito boas. O cruzamento ali da Alvomac x Continental é uma tragédia, quase todo dia tem os chamados "quase-acidentes", que não são notificados então parece que está tudo bem. O mais importante - e não vi contemplado - é a PMVV investir tempo em EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO, e as faixas de pedestres muito bem sinalizadas ao longo de todo o trecho. Além disso, as faixas exclusivas deveriam ter um horário - depois, talvez em horários fora do rush, poderiam ser usadas por todo mundo...

21/12/18 07:10
Tiago Venturini de Bortoli

Alecrim
Gostei do esquematico da melhoria de trânsito na Lindemberg. Gostaria de sugerir a opção de entrar na Waldir junger cruzando a Lindemberg sentido alecrim, que não consta no esquematico. Queria também saber qual ficará sendo a melhor opção para acessar o alecrim para quem vem de vitória pela segunda ponte/Lindemberg.

21/12/18 06:04
Tiago Venturini de Bortoli

Alecrim
Gostei do esquematico da melhoria de trânsito na Lindemberg. Gostaria de sugerir a opção de entrar na Waldir junger cruzando a Lindemberg sentido alecrim, que não consta no esquematico. Queria também saber qual ficará sendo a melhor opção para acessar o alecrim para quem vem de vitória pela segunda ponte/Lindemberg.

21/12/18 06:00
Arq. Juliano Motta Silva

Cobilândia
Primeiramente, quero parabenizar a iniciativa, que é necessária. Tenho alguns apontamentos para sugerir: - Intervenção 1: A iniciativa de inserir no projeto a ciclofaixa da João Francisco Gonçalves é muito boa. Só acho que o trecho entre a nova rotatória de Cobilândia e a Av. Carlos Lindenberg poderia ter uma faixa sentido Lindenberg e duas no sentido Cobilândia. Quem sai de Cobilândia para a Lindenberg e Vila Velha poderia seguir pela Sétima Avenida até a Rua Castelândia, sempre em duas faixas e sentido único, distribuindo assim os fluxos. Além disso, permitirá a criação de duas faixas no sentido Lindenberg/Cobilândia na João Francisco Gonçalves, pois do jeito que está, ficará muito apertado a curva de quem vem da Lindenberg para acessar a João Francisco Gonçalves (um caminhão, por exemplo, terá dificuldades para fazer essa conversão). O cruzamento da Sétima Avenida com a Rua Castelândia e Ana Meroto pode ser redesenhado com poucas intervenções. Quem vem da Segunda Ponte e pretende acessar o bairro Alvorada, poderia virar na João Francisco Gonçalves e depois na Décima Avenida e Rua Castelândia. - Intervenção 2: Muito boa a iniciativa de acessar Alecrim pela Felicidade Siqueira. Creio que a parte alta dos bairros Industrial e Alecrim também poderia ser acessada por ali, para quem vem da Segunda Ponte. O motorista poderia entrar pela Travessa Arara, virar na Rua Arare e chegar na Felicidade Siqueira. A Rua Ronaldo Gonçalves poderia ser somente de acesso a Travessa Arara, com duas faixas e mão única desde a Rua Araraquara, para permitir melhor acesso a Jardim Marilândia (quem vem de Vila Velha) e saída do Planalto. Existe uma área pública no cruzamento da Rua Ronaldo Gonçalves com a Rua Araraquara que poderia ser utilizada para construir um acesso para a subida do bairro Planalto, para quem vem de Vila Velha. - Intervenção 3: Pode até ajudar na saída aos bairros Industrial e Planalto, mas tenho dúvidas se chegará a desafogar a Rua Ronaldo Gonçalves, pois creio que o trânsito ali gerado, em sua maioria, é no acesso a Jardim Marilândia para quem vem de Vila Velha e não para quem está saindo do Planalto. Por isso penso que a Rua Ronaldo Gonçalves deveria ser apenas para acessar Jardim Marilândia, com duas faixas. - Intervenção 4: Como ficaria o acesso a Aribiri para quem vem da Segunda Ponte? Creio que muitos motoristas vão virar na Av. NSra da Penha e utilizar a abertura no canteiro em frente ao posto para retornar, gerando conflitos ali. Penso que esse canteiro deveria ser fechado e a Rua Santa Tereza poderia servir de entrada para o bairro Aribiri, virando na Rua Santa Apolônia e utilizando-se da Av. NSra da Penha para entrar no bairro. Outra possibilidade seria abrir o canteiro da Lindenberg na Rua Com. Irineu Vasconcellos e indicar ao motorista que vire nas ruas Humberto Lorenzuti ou Edgar de Souza, Princesa Isabel (estas já possuem sentido único) e Messias Gonçalves Corrêa, acessando a Rua Com. Irineu Vasconcellos. - Intervenção 5: Boa proposta, principalmente se puder desapropriar para abertura de rua, pois assim facilita o motorista que vai acessar o bairro Santa Inês. O trecho entre o Ibes e o Posto 7 poderia comportar uma ciclovia, pois ali serve de estacionamento para carros. - Intervenção 6: Boa proposta, poderia apenas ver se consegue prolongar a ciclovia até o Posto 7, mesmo que seja uma ciclofaixa compartilhada com a calçada (assim como foi feito em um trecho da Fernando Ferrari em Goiabeiras). - Intervenção 7: Seria interessante proibir parar e estacionar em toda a 4ª faixa, desde a Av. Sol até a Rua Aurora, criando uma faixa exclusiva de acesso a Soteco e Cristóvão Colombo. Coloco-me a disposição para explicar pessoalmente, caso o texto não consiga elucidar todos os apontamentos. Mais uma vez, parabenizo a equipe de trânsito da PMVV pela iniciativa.

21/12/18 12:18
Antônio César Rodrigues (César Capixaba)

Cobilândia
Sugiro que os semáforos sejam temporizados e sincronizados.

21/12/18 11:32
Everaldo Denadai

Itapuã
Deveríamos pensar a longo prazo e sinalização semafórica não é para isso, as travessias deveriam ser em desnível. No caso de uso da sinalização semafórica esta deveria ser inteligente com os próprios equipamentos gerando os ciclos em função da demanda e não com ciclos fixos. Não encontrei a indicação de como será a sinalização semafórica por isso acho que o projeto está incompleto para uma análise criteriosa. Sou a favor porque qualquer intervenção não pode ser pior do que está ali hoje.

21/12/18 11:32
Marcio Pimentel

Praia das Gaivotas
Na "Intervenção 5" na região do POSTO 7, SUGIRO A IMPLANTAÇÃO DE CICLOVIA. É inadmissível as ciclovias existentes na Av. Lindenberg não serem interligadas. O local é de alto risco para os ciclistas e com alto índice de acidentes.

21/12/18 10:29
Deixe aqui sua sugestão