Consulta Pública 016/2019

Data Início: 08/11/19
Data Final: 21/11/19

Esta consulta pública tem como objetivo colher opinião dos munícipes sobre a instalação de Parklet - uma extensão da calçada, na Rua Jorge Rizk, nº 212, Praia das Gaivotas. A implantação visa humanizar e democratizar o uso das vias públicas. 

SUGESTÕES
Denise

Novo México
Sou a favor, pois é um espaço a mais de comodidade para os clientes e os demáis no dia a dia.

20/11/19 10:36
Cleberson Reginaldo

Praia das Gaivotas
Sou contra, a via é de grande fluxo e não tem muitas vagas para estacionar, já que tem vários restaurantes e a praça linda e bem movimentada durante a noite, logo o local só iria suprimir mais vagas, o parklet deveria ser instalado em áreas para humanizar a cidade, no caso em tela, já tem uma praça enorme em frente, não fazendo nenhum sentido. Além disto, o bar vive colocando mesas e cadeiras na calçada e na rua, atrapalhando o transito de veículos e pedestres, ou seja, o parklet só iria regularizar as infrações que o estabelecimento comete. Logo sou COMPLETAMENTE CONTRA a instalação naquele endereço.

20/11/19 03:48
André Luiz Teixeira

Santa Mônica Popular
A prefeitura devia liberar esses projetos com mais rapidez.

19/11/19 09:51
Diego Henrique Specimille Ferreira

Praia das Gaivotas
Sou muito a favor

19/11/19 08:37
Natã Ferreira do Nascimento

Ataíde
Tem que haver um estudo bem criterioso para não prejudicar o trânsito local com horários de maior movimento.

19/11/19 08:08
Andressa Wolkartt

Praia de Itaparica
Manter a proposta

19/11/19 08:05
Andre freire davel

Santa Mônica
Apoio totalmente o parklet, melhoria não so para os estabelecimentos mais tb para as pessoas que frequenta o mesmo.

19/11/19 07:43
Rayane Luiza de Mello

Cobilândia
O Parklet irá beneficiar o comércio local e a idéia é muito boa.

19/11/19 07:42
Antonio Montenegro

Praia das Gaivotas
A liberdade para explorar seu comércio e expandir suas atividades não confronta o interesse da comunidade e o bem comum. O empreendedorismo esbarra, por certo, nos interesses coletivos, entretanto, em um país de desempregados, com poucos buscando acompanhar os regramentos e excessos de normas reguladoras impostas pelo aparato estatal, perdemos enquanto sociedade e perdem tb os empreendedores. Que a municipalidade seja mais permissiva com quem trabalha e produz, usando, quando entender justo ou nas ocasiões em que for demandada pela sociedade, seus regramentos e limitações impostos pelo arcabouço fiscalizador.

19/11/19 07:07
Wanda

Praia das Gaivotas
Ótimo iniciativa super apoio

19/11/19 06:02