Consulta Pública 008/2020

Data Início: 29/07/20
Data Final: 12/08/20

Monumento Natural Municipal do Morro do Moreno, a Prefeitura Municipal de Vila Velha propõe a criação no local de uma Unidade de Conservação, tal ato deve ser precedido de estudos técnicos dentre eles o diagnóstico ambiental, e de consulta pública.  

A categoria indicada pela secretaria municipal de Meio Ambiente é que seja Monumento Natural (O Monumento Natural tem como objetivo básico preservar sítios naturais raros, singulares ou de grande beleza cênica. Lei 9985/200) 

A Consulta pública pretende ouvir a população quanto a categoria escolhida, a dimensão e os limites da futura Unidade de Conservação.

SUGESTÕES
Ciro Vilar

Itapuã
Iniciativa exemplar! A criação de uma Unidade de Conservação no Morro do Moreno é uma demanda antiga da população, fundamental para a preservação de um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica e do patrimônio natural e turístico de Vila Velha. É importante ressaltar que as categorias de UC propostas permitem conciliar a preservação da natureza com usos não extrativistas da região, incluindo atividades de lazer e turismo, desde que executadas de forma ordenada e não destrutiva. Portanto, a criação da UC não deverá prejudicar a população, que já sofre com a ocupação irregular das áreas de preservação permanente para a construção de mansões.

12/08/20 11:09
Solaine Sampaio

Itapuã
Trata-se de um dos últimos fragmentos de Mata Atlântica da nossa região, com incomensurável valor ecológico. Não há dúvida alguma quanto a ocupação irregular do morro, porém, autorizada (na maioria dos casos) erroneamente pelo poder público. Portanto, precisamos recuperar e atender os requisitos legais aplicáveis à área de forma conciliar os interesses de uso, mas priorizando a recuperação imediata e emergencial de uma de nossas últimas riquezas naturais de Vila Velha.

12/08/20 11:01
MARIA CELIA ABREU

Praia da Costa
No final de 2018, isto é, há pouco mais de 01 (um) ano, foi aprovada o Novo PDM, sancionada pelo atual Prefeito. Para tanto fora realizada consulta pública, análise das propostas e discussões, estudos dos impactos ambientais, com pareceres de todos os órgãos competentes à opinarem a respeito e aval da população. Assim, não há porque nova consulta pública com vistas à novas alterações. Qual seria o objetivo? Eleitoreiro? Seria com o mesmo objetivo que faz a Prefeitura promover regularização fundiária de áreas públicas invadidas como está ocorrendo em Jabaeté?

12/08/20 09:44
Luciana da Silva Ribeiro

Praia da Costa
Sou contra!

12/08/20 09:32
MARCELO RAPOSO COGO

Praia da Costa
não se pode vender patrimonio publico

12/08/20 09:22
Adilson

Praia de Itaparica
Sou contra, pois pago iptu e tenho registado e paguei por isso.

12/08/20 09:10
Daniel Meirelles

Praia da Costa
Como dizem: “No Brasil, até o passado é incerto...” Lamentável a ousadia da PMVV em cogitar a desapropriação das casas e terrenos legalmente adquiridos pelos atuais moradores. Não vemos tamanha arbitrariedade nem mesmo nas comunidades que crescem ao redor da cidade (vulgo favelas) sem qualquer planejamento urbano ou legalidade. O direito à propriedade privada é um dos pilares de qualquer democracia. Nada justifica ato de tamanha covardia da prefeitura! Esperamos que a proposta seja devidamente arquivada e abandona!

12/08/20 08:58
Marcelo Antunes de Mendonça

Residencial Coqueiral
Sou contra.

12/08/20 08:46
Praia de Itaparica

Praia de Itaparica
Sou contra pq paguei pelo terreno, tenho escritura registrada e pago IPTU, q é um absurdo,

12/08/20 08:41
Mateus Freire Cordeiro

Coqueiral de Itaparica
sou totalmente contra

12/08/20 08:39