CRIAÇÃO DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO LAGOA ENCANTADA

Data Início: 05/04/22
Data Final: 24/04/22

Trata-se de Consulta Pública para análise da proposta de criação da Unidade de Conservação da Lagoa Encantada e de seus limites e dimensão indicados pela Prefeitura Municipal De Vila Velha. 

A categoria indicada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente é a de Parque Natural Municipal que tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico (LEI Nº 9.985, DE 18 DE JULHO DE 2000).

A Consulta Pública será realizada entre os dias 05/04/2022 à 24/04/2022, nesta página, onde os participantes poderão deixar suas contribuições e também onde estão disponíveis os Relatórios Técnicos e a apresentação sobre a proposta.

(VÍDEO) APRESENTÇÃO - CRIAÇÃO DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO LAGOA ENCANTADA

RELATÓRIO TÉCNICO - CATEGORIA

RELATÓRIO TÉCNICO - DELIMITAÇÃO

MAPA DE DELIMITAÇÃO

Anexos
SUGESTÕES
André Luiz Litzinger

Araçás
Cria uma reserva de preservação e conservação na lagoa encantada

23/04/22 03:42
Anderson Oliveira da Silva Rabbi

Santos Dumont
Criar uma forma de visitação para que as pesos possam ver e conhecer essa lagoa, porque muitos ainda não a conhecem.

23/04/22 02:23
Sebastião negrini

Rio Marinho
Área de lazer

23/04/22 01:34
Igor Filomeno Araujo

São Conrado
Sou a favor da criação da Unidade de Conservação da Lagoa Encantada.

23/04/22 12:42
Amanda Pereira da Silva

Ataíde
A favor 100%

23/04/22 11:47
Elisa Ohnesorge Constantino

Alvorada
Sou a favor da criação da unidade de conservação lagoa encantada

23/04/22 09:21
Juliana de Oliveira Vieira Silva

Jardim Marilândia
Cuidar bem do espaço para ser possível a visitação

22/04/22 09:26
Pamera Lindsay de Almeida Coutinho

Ataíde
Já morreram por essa área enquanto o povo depredava. Tem que regulamentar mesmo.

22/04/22 08:44
Anderson Luiz Tagliati Passos

Coqueiral de Itaparica
Poderia ser analisada a possibilidade de ter uma área para observação astronômica.

22/04/22 06:16
Francisco de Morais

Rio Marinho
Como morador do bairro Rio Marinho, Vila Velha/ES, há 55 anos, eu não concordo, em hipótese alguma, com esse diagnóstico de transformar uma área de milhões de metros quadrados em uma área de preservação ambiental permanente. Principalmente depois que o poderes públicos municipal, estadual e federal deixaram essa área se transformar num "esgoto a céu aberto" na época das enchentes, causando doenças e trazendo insegurança aos moradores dos bairros Rio Marinho, Jardim Marilândia, Vale Encantado, Jardim do Vale, Santa Clara e outros da Grande Cobilândia. Os moradores das comunidades no entorno precisam de geração de emprego e renda e oportunidades para todos, ainda mais depois deste vírus tão nocivo à saúde do povo vilavelhense e brasileiro. Historicamente, os bairros da Grande Cobilândia são tidos como "bairros dormitórios" e o que nós precisamos são de empresas, conjuntos habitacionais e áreas de lazer, porque ações como essas geram divisas para o município para investimentos nas áreas da saúde, segurança, educação, infraestrutura, saneamento básico e meio ambiente.

22/04/22 03:36