Artesanato e Manifestações Culturais

A cultura brasileira é representada pelo conjunto de tradições, manifestações culturais, costumes, culinária e religião dos povos que viveram no país ao longo da história.


Devido a um grande processo de miscigenação de etnias, o Brasil é um dos países com maior diversidade cultural do mundo.


De maneira simplificada, pode-se dizer que a formação cultural do Brasil é o resultado da miscigenação entre o índio, o negro e o imigrante europeu. Mas também vieram para o Brasil povos de outras nacionalidades, trazendo consigo suas tradições e costumes, contribuindo para essa enorme pluralidade.


A cidade de Vila Velha é parte dessa história e contribui de maneira significativa para a cultura do Espírito Santo e do Brasil.


Confira abaixo as principais atividades artesanais e as manifestações culturais da cidade.


Artesanato:


Madeira


Casaca


Instrumento de origem africana, feito em madeira talhada, que se toca com uma vareta fina friccionando em suas cavidades, de confecção artesanal e local, utilizado pelas bandas de Congo de Vila Velha e do Espírito Santo em festividades religiosas e populares.


Confecção de Casacas do Mestre Vitalino - (27) 99995-8866


Confecção de Tambores - (27) 99928-2424


Renda

A Renda de Bilros é produzida sobre uma almofada, onde o enchimento é feito por materiais como crina, serragem, capim ou algodão e é forrada por tecido. 

A almofada é a base para a confecção do trabalho e deve ficar apoiada num material de madeira para o manuseio. Por cima da almofada fica um molde com o desenho, onde será seguido com o trançar dos bilros.


Os bilros são objetos de madeira, com uma pequena cabeça nas extremidades na qual é enrolada a linha para execução do trançado. Na produção pode ter vários bilros, geralmente, utilizados em pares.


Trazida para o Brasil pelos portugueses no século XVII, a arte de tecer as rendas com o cruzar dos bilros é um trabalho artesanal e minucioso que exige muita atenção e habilidade.


Em Vila Velha o turista poderá conhecer esse maravilhoso trabalho no Balneário da Barra do Jucu, graças ao trabalho de um grupo de abnegadas mulheres que resgatou uma das mais ricas tradições.


Contato: (27) 98819-4340

 

Conchas e Escamas


As conchas e escamas ganham vida pelas mãos dos artesãos de Vila Velha, transformando-as em belas obras:


· colares, molduras, esculturas, acessórios, souvenir, cortinas e outros.


· rede de pesca


 

Tecidos


Várias técnicas e influencia na arte dos tecidos e fios podem ser encontrados nas lojas e coletivos de artes da cidade em diversas formas como: crochê, macramê tricô rendas, echarpes, peças do vestuário feminino, fuxico, ponto cruz entre outras toalhas, mantas tapetes.


Onde comprar artesanato:


• Artes na Praia

Loja colaborativa de artesanato e moda sustentável.

Ponto Fixo na Cabana Aroeira, finais de semana, de 10 às 16h. Av.     Atlântica, Nova Ponta da Fruta.

Showroom na Barra do Jucu. Com agendamento –  (27) 99927-8344


• Centro de Atendimento ao Turista - CAT Boulevard – Boulevard Shopping, 2º Piso – (27) 99686-1396 


• Espaço de artesanato no Shopping Vila Velha – piso G2 próximo a loja Carrefour  -  (27) 99726-7240


• Convento da Penha – na entrada do portão principal encontra-se várias lojinhas de peças e artesanatos alusivas ao Convento da Penha


• Feira de Artesanato do Calçadão da Praia da Costa – sextas, sábados, domingos e feriados, à noite,  da Rua Rodolpho Novais até a Curva da Praia da Sereia. Artesanatos variados, churrasquinhos, lanches, doces, entre outros.


• Guyra Aldeia Criativa - Rua Coronel Mascarenhas, 147, Prainha (ao lado da Igreja do Rosário).  Telefones: (27) 98809-2247 / 99992-1141.


• Loja de Artesanato do Farol Santa Luzia - aberta de terça a domingos e feriados, das 9 às 16h30. R. Santa Luzia, 2, Praia da Costa.


Gastronomia:


A principal característica da gastronomia de Vila Velha são os pratos à base de peixes e frutos do mar, tradição pesqueira, de herança indígena e negra. As principais influências gastronômicas é uma mistura dos costumes dos primeiros habitantes locais com os estrangeiros: portugueses, africanos e povos do norte da Europa. A mistura da herança cultural com a tradição pesqueira resultou em pratos únicos como:


• Moqueca capixaba


• Torta capixaba


• Caranguejada


• Casquinha de siri


• Camarão com coco


• Pirão


• Arroz com camarão capixaba


• Peixe ao molho verde


• Peixe Peroá frito


• Muma de siri


• Moqueca de garoupa salgada com banana da terra


 

Outras iguarias que surgiram com o passar do tempo.


• Sobremesas (papa de milho verde, arroz doce, tortas, geleias)


• Licores


• Queijos


• Paes


• Bolos


• Broa de milho


• Cocadas


• Beijus


• Cuscuz


• Chocolates garoto

 

Folclore e Festas Tradicionais:


A cidade de Vila Velha possui uma identidade cultural peculiar caracterizada pela diversidade cultural. Nossa gente é um encontro de índios, negros, portugueses e imigrantes. A cultura popular é a soma do encontro das várias expressões desses povos, adicionadas às manifestações surgidas ou reinventadas a partir das interfaces aqui estabelecidas.


Folclore:


Associação Cultural Esportiva e Recreativa Beatos do Espirito Santo -ACERBES


Com sede em Vila Velha possui entre seus objetivos apresentar as atividades oriundas da cultura Popular (congo, maculelê, capoeira), do esporte e  do lazer aos indivíduos com necessidades especiais, idosos, e adolescentes em risco social, estimulando suas habilidades cognitivas, físicas e afetivas, promovendo saúde, com uma abordagem lúdica. Educa e socializa fortalecendo assim a auto estima e a verdadeira inclusão social.


Além dos trabalhos de inclusão social, se apresentam em eventos e ocasiões especiais.


Contato: (27) 99837-3954


Bandas de congo da Barra do Jucu – são as mais tradicionais da cidade e acompanham a puxada do mastro da Festa de São Benedito.


Contato: (27) 99773-7071


 

Congo – é uma manifestação musical trazida pelos escravos ao Brasil no período colonial. Típico do Espirito Santo, as bandas de congo se apresentam em manifestações folclóricas, festas religiosas e populares.


 

Puxada de mastro na Barra do Jucu - o mastro é fincado em frente à igreja de Nossa Senhora da Glória, em 27 de dezembro, na festa de São Benedito, e retirado em 20 de janeiro.


 

Festas Tradicionais:


Festa da Penha


Nossa Senhora da Penha, terceira maior festa mariana do Brasil e principal festa religiosa do Estado, reúne grande multidão de fiéis e turistas no Convento da Penha em homenagem à padroeira do Espírito Santo. No período da festa, uma extensa programação religiosa e popular é oferecida a turistas e capixabas, com missas no alto do Convento (Campinho), A procissão dos homens, parte de Vitória em direção ao Convento da Penha e a romaria das mulheres, parte do Santuário do Divino Espírito Santo, no Centro de Vila Velha e segue para a Prainha. Outras manifestações em homenagem à padroeira como cavalgadas, romaria dos motociclistas entre outras também são realizadas.


 

Festa de Nossa dos Navegantes


Acontece em 02 de fevereiro, no balneário da Ponta da Fruta. A imagem da Santa segue em procissão marítima, e em embarcações pesqueiras enfeitadas. A ladeira que dá acesso à capela, também é ornamentada até no alto morro, local que se encontra a Capela onde são realizadas missas e os demais festejos populares.


Colonização do Solo Espíritosantense


No dia 23 de maio de 1535, aportava na Praia de Piratininga (Prainha), o Donatário Vasco Fernandes Coutinho, em sua Nau Glória. A data é celebrada com desfiles militares e de estudantes que compõem uma programação cívica marcada pela transferência simbólica da capital Vitória para a Cidade de Vila Velha.


Procissão Marítima de São Pedro


A procissão marítima foi iniciada junto com a Festa de São Pedro, na década de 20. No início, era terrestre, mas, com a chegada de cerca de 200 imigrantes açorianos, que trouxeram a tradição da procissão marítima para Vila Velha e o percurso começou a ser feito por barcos a remo. Na década de 70, começaram a participar as embarcações a motor.


A procissão marítima de São Pedro é uma das mais tradicionais festas e reúne as principais comunidades e colônias de pescadores da cidade. A data que celebra o padroeiro dos pescadores é no dia 29 de junho e conta com uma programação com procissões, festas e homenagens.

 

Danças e manifestações folclóricas:


Capoeira

Grupo Capoeira Brasil Vila Velha – 99760-4601


Congo

 

Banda de Congo Tambores de Jacarenema – (27) 99942-8802


Banda de Congo Mestre Honório – (27) 99995-8866


Banda de Congo Mestre Alcides – (27) 99773-7071  


Banda de Congo São Benedito da Glória – (27) 3229-3113


Fincada do Mastro de São Benedito – (27) 3244-7219 e 99282424


Portuguesa


Grupo Folclórico Vasco Fernandes Coutinho – (27) 99238-7704 e 3339-0154